sábado, 31 de março de 2012

Presidenciais 2012: 2ª volta (3)

Tendo em conta o novo alinhamento político com a decisão de Ramos Horta e Fernando La Sama não condicionarem o voto dos seus simpatizantes e militantes na 2ª volta das presidenciais, dando-lhes "liberdade de voto" a fim de votarem de acordo com a sua consciência, e tendo também em conta o perfil sociológico (quiçá étnico) dos seus votantes podemos prever a seguinte migração de votos para Ruak: i) cerca de 55 mil dos 81 231 votantes de Ramos Horta; ii) cerca de 73 mil dos 80 381 dos votos de La Sama.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Presidenciais 2012: Poder pelo poder... (3)

...nem que tenha que vender a alma ao diabo.

Aguardemos pelos resultados das conversações que estão a decorrer neste momento entre La Sama/PD (com Horta à pendura) e Fretilin para "cedência" dos cerca de 80 mil votos conseguidos pelo La Sama (mais os 80 mil de Ramos Horta) na 1ª volta das presidenciais. O PD e La Sama apresentaram como contrapartida um preço muito alto:

Plano A: PM não Fretilin, 4 ministérios e 8 secretarias de Estado;
Plano B: PM Horta, PN La Sama, ficando Alkatiri com o Ministério do Petróleo.

A concretizar um dos 'planos', isto implica uma coligação Fretilin/PD (mais Horta à pendura) nas próximas eleições de Junho. Isto implica também que o candidato presidencial Lu Olo tem de ganhar a 2ª volta das presidenciais. E se o vencedor for Ruak? Mantém-se o compromisso acordado com o PD ou a Fretilin rói a corda?!

E se concretizar esta coligação Fretilin/PD, a Fretilin ficará tão vulnerável aos ataques dos outros partidos concorrentes às legislativas de Junho uma vez que estariam a acolher no seio da coligação políticos do PD tão criticados pela própria Fretilin como suspeitos de corrupção no exercício das suas funções governativas. E esta camarada?!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Presidenciais 2012: Poder pelo poder... (2)

...nem que tenha que vender a alma ao diabo.

A Presidência da República emitiu um comunicado de imprensa, dia 20/03, desmentindo afirmações imputadas a Ramos Horta - publicadas na imprensa - em que este teria decidido "recusa de votos ao candidato presidencial Francisco Guterres Lu Olo (FRETILIN)" na 2ª volta.

Se Ramos Horta sentiu a imperiosa necessidade de desmentir as notícias sobre a sua "recusa de votos" a Lu Olo - conhecendo como conheço Horta ao longo de vários anos - é o mesmo que dar indicação de voto aos seus votantes na 1ª volta das presidenciais para votarem em Lu Olo (FRETILIN) na 2ª volta. Se analisarmos com cuidado o texto do comunicado de imprensa, verificamos que vem citado "Francisco Guterres Lu Olo (FRETILIN)", não apenas Lu Olo, mas também o partido Fretilin. Isto é, os seus 80 mil votos são endereçados também para o seu antigo (possivelmente 'futuro') partido Fretilin para as próximas legislativas de Junho.

Contudo, numa notícia da Lusa, dia 21/03, hoje difundida, Horta afirma que "vai colaborar nas legislativas com o Partido Democrático", acrescentando que os dois juntos tinham reunido, na 1ª volta das presidenciais, 35 porcento de votos. Se repararmos bem, Horta nestes últimos dias nas suas declarações fala sempre em "nós", ele Horta e La Sama - que trata com deferência "presidente La Sama" - "o nosso sentido de voto", "o presidente La Sama e eu próprio", "nosso apoio". É o preço do cargo de Primeiro-ministro para Horta que La Sama e o seu partido PD estão a negociar com a Fretilin para conceder a Lu Olo, na 2ª volta das presidenciais, os seus cerca de 80 mil votos da 1ª volta.

Horta é um contorcionista exímio.

Mas, se Horta e La Sama pensarem que os votos conseguidos na 1ª volta são transferíveis todos para Lu Olo na 2ª volta das presidenciais, enganam-se redondamente. Os cerca de 160 mil votos não são todos transportáveis para Lu Olo: pois estes votos são essencialmente dos distritos de Oeste. Ora os votantes de Oeste votam com menos dificuldade em Ruak do que em Lu Olo: as motivações são bem óbvias.

Passemos às contas de mercearia (apenas em percentagem, pois os resultados definitivos só saem na próxima 6ª feira): dos 35%, numa estimativa mais optimista, só 20% pode ser transferido para Lu Olo; somando 29% de Lu Olo com 20% de Horta e La Sama dá um total de 49%; logo não perfaz o total 50 mais 1 para ganhar as presidenciais.

terça-feira, 20 de março de 2012

Presidenciais 2012: Poder pelo poder...

... nem que tenha que vender a alma ao diabo.

É o que previsivelmente irá suceder: apoio de La Sama a Lu Olo na 2ª volta das presidenciais. Em troca, coligação nas eleições legislativas de Junho próximo para formar governo Fretilin/PD.

O cenário pode vir a ser o seguinte: La Sama - Presidente do Parlamento, Ramos Horta - Primeiro-ministro, Mari Alkatiri - Ministro do Petróleo.

A ver vamos...

Presidenciais 2012: 2ª volta (2)

A base de licitação dos cerca de 80 mil votos de La Sama conseguidos na 1ª volta das Presidenciais 2012, de 17 de Março passado, é 8 secretarias de Estado, 4 ministérios e o cargo de PM para o presidente do PD. Consta que a Fretilin está inclinada para ceder ao PD as secretarias de Estado e os ministérios em troca dos votos de La Sama para Lu Olo na 2ª volta, mas não abre mão do cargo de PM. Está até disposta a aumentar o número de secretarias de Estado e dos ministérios para garantir a transferência dos cerca de 80 mil votos de La Sama.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Presidenciais 2012: 2ª volta

La Sama ainda não decidiu em quem votar na 2ª volta destas presidenciais disputada entra Ruak e Lu Olo - dois antigos guerrilheiros da Resistência Armada. No entanto, podemos - através de uma notícia da Lusa (19/03) - perceber que La Sama pretende leiloar o seu voto: quem dá mais leva os seus 80 000 votos da 1ª volta. Isto é, La Sama quer assegurar assento para o seu partido no próximo governo saído das próximas eleições legislativas de Junho. Explicando melhor: La Sama deseja uma coligação - ou com a Fretilin ou com o CNRT - para formar o próximo governo. Uma coligação pós-eleitoral. Porque o PD - para aferir o seu peso eleitoral - irá concorrer sozinho nas próximas legislativas.

Segundo a Lusa, João Boavida afirmou que "o Partido Democrático (PD) tem uma posição chave" na 2ª volta destas presidenciais, e que "qualquer que seja a decisão tem de ser tido em conta os benefícios políticos para o partido". Para bom entendedor....

domingo, 18 de março de 2012

Presidenciais 2012: resultados oficiais provisórios (6)

Lu Olo: 123 751 (28.38%)
Ruak: 109 338 (25.07%)
Ramos Horta: 78 423 (17.98%)
La Sama: 77 447 (17.76%)
Rogério Lobato: 15 716 (3.60%)
José Luís Guterres: 8 330 (1.96%)
Abílio Araújo: 5 880 (1.35%)

Fonte: STAE (21:00)

A grande surpresa nestas eleições são os resultados obtidos pelo actual presidente da República, José Manuel Ramos Horta: uns expressivos 78 423 votos, o que lhe dá o terceiro lugar. Apanhou-me de surpresa estes resultados de Horta. O meu prognóstico era que o actual PR ficasse abaixo em número de votantes de La Sama. Enganei-me. Por isso, é um factor a ter conta na segunda volta: em quem é que Horta irá apelar o seu voto! Por despeito - e táctica para assegurar o seu futuro político - Horta aconselhará os seus votantes da primeira volta para depositarem o seu voto no candidato da Fretilin, Lu Olo.

La Sama pode, na segunda volta, não aconselhar os seus naturais votantes (cerca de 80 000) a votarem em Ruak, como uma das estratégias para prejudicar Xanana e CNRT nas eleições legislativas de Junho, por CNRT não apoiar à sua candidatura e não deixar os seus militantes a votarem de acordo com a sua consciência. La Sama vai ser o fiel da balança da disputa eleitoral entre Ruak e Lu Olo.

Outra grande surpresa, para mim, nestas presidenciais é o resultado obtido por Rogério Lobato: 15 716 (3.60%).

Mas, a surpresa maior é a fuga de mais de metade dos 250 000 votantes que alguns dirigentes da Fretilin diziam que constavam na sua base de dados e que - a ser verdade - deveriam votar, a 17 de Março, em Lu Olo. E, no entanto, desapareceram como que por magia, pois Lu Olo, segundo os dados de STAE, tem - nesta altura da contagem - 123 751 (28.38%) votos.

Presidenciais 2012: resultados provisórios (5)

Current Voting count (19.00 hrs) 18/03/12

Resultados provisórios: 19:00 (hora de TL)
Fonte: www.tmr2012.org

Presidenciais 2012: resultados provisórios (4)

Current Election Count (14.30)

Resultados provisórios: 14:30 (hora de TL)
Fonte: www.tmr2012.org

Analisando os dados disponíveis relativos aos resultados provisórios divulgados (STAE, blogues de apoiantes de Lu Olo e o site da candidatura de Ruak), apontam para uma segunda volta nestas presidenciais. A haver uma segunda volta, será entre Ruak e Lu Olo. Para mim, será a segunda volta ideal. A ser este o cenário, Ruak vence. Ponto final.

Presidenciais 2012: resultados provisórios (3)

O Director da STAE, Tomás Cabral, veio a TVTL anunciar (cerca das 12:30 hora de TL) os resultados dos 328 946 votos apurados. De acordo esses dados chamados oficiais, Lu Olo está em primeiro lugar com 24,23% (90 858 votos), Ruak segundo com 27,62% (79 720 votos) e Horta em terceiro com 19,13% (62 922 votos). No entanto, a candidatura do Ruak tem recolhido dados, no terreno, em todas as estações de voto em todo o território nacional e fez o seguinte apuramento (12:00):


sábado, 17 de março de 2012

Presidenciais 2012: resultados provisórios (2)


Resultados provisórios: 01:30 (hora de TL)
Fonte: www.tmr2012.org

Embora a TVTL posicionasse Ramos Horta em 1º (23:00, 17/03) e os nossos amigos de outra banda dão Lu Olo como o primeiro, veremos quem tem os dados correctos.

Presidenciais 2012: resultados provisórios

Resultados provisórios: 00:00h
Fonte: www.tmr2012.org

domingo, 11 de março de 2012

O próximo Presidente da RDTL: General Ruak

Visão e prioridades -Taur Matan Ruak A candidatura de Ruak está a ganhar - nestes últimos dias de campanha - uma dinâmica imparável para a vitória logo na primeira volta das presidenciais. Tomando como barómetro Baucau para os três distritos da região (l)Este, o comício de Ruak realizado em Baucau, 6ª feira, 9/o3, superou todas as melhores expectativas com o triplo de enchente comparativamente com a adesão ao comício do candidato da Fretilin, Lu Olo (antigo subordinado do General Ruak na Resistência Armada). Ontem, antes do início comício de Díli, apesar de chuva torrencial a partir de meio-dia até ao final da tarde, a caravana de apoiantes da candidatura deu uma volta à cidade com centenas de viaturas, entre carros e camionetas de caixa aberta e umas centenas de motas, antes de se reunirem no Campo da Democracia para ouvirem o discurso de Ruak e assistirem a chegada inesperada ao comício de Xanana (antigo superior hierárquico de Ruak na Resistência Armada). Apesar da chuva torrencial, registaram milhares de apoiantes neste comício - e se não fosse a chuva quase ininterrupta a adesão seria o dobro.

A candidatura de Ruak está a sofrer uma censura dissimulada na televisão pública, a TVTL, com deficiente cobertura (no tempo de antena, no modo da focagem da câmara e tardia divulgação de imagens de comícios mais significativos - o de Baucau nem foi ao ar no telejornal de ontem, 10/03).

Outro facto, que convém denunciar - e que tem a ver com todas as candidaturas - é nestas eleições o STAE e a CNE-Comissão Nacional das Eleições lançarem confusão entre os eleitores afirmando nos meios de comunicação social que não basta ser detentor do Cartão Eleitoral para se poder exercer o seu direito de cidadão, mas cumulativamente deve apor até ao dia 9/03 no respectivo Cartão Eleitoral pelo Chefe de Suco ou de Aldeia um autocolante com o número que consta da lista de eleitor do respectivo Suco, obrigando a todos a se deslocarem ao seu Suco para o efeito. Ora, alguns eleitores por afazeres profissionais não o podem fazer, apenas dispõem de um dia, 17 de Março, sábado, para se poderem deslocar-se ao seu Suco para votarem: aí, segundo as orientações ilegais e mais grave ainda inconstitucionais do STAE e CNE, serão impedidos pela mesa de exercerem o seu direito de voto. Isto é um absurdo. O Tribunal de Recurso deve pronunciar-se, já, sem mais demora, sobre estas orientações ilegais e inconstitucionais do STAE e CNE.

terça-feira, 6 de março de 2012

Faleceu Francisco Xavier do Amaral

Faleceu hoje, 6/3, cerca das 8:30 horas, no Hospital Nacional Guido Valadares, vítima de cancro dos intestinos, Francisco Xavier do Amaral, candidato ao cargo de Presidente da República nestas eleições presidenciais 2012.

Xavier do Amaral proclamou a independência unilateral - a 28 de Novembro de 1975 - da República Democrática de Timor-Leste, e se tornou também o seu primeiro Presidente da República. Apesar de a Fretilin, na Assembleia Constituinte de 2001-2002, reconhecer e inscrever na Constituição da RDTL que a data da proclamação da independência do país é a 28 de Novembro de 1975, não reconheceu - de forma absurda, negando um facto histórico - o proclamador como sendo o primeiro Presidente da República da RDTL, só o fazendo no final da legislatura de 2002-2007, usufruindo Xavier a partir daí todas as honrarias de ex-titular PR.

O funeral realizar-se-á dia 8/03, 5ª feira, com honras de Estado, no Panteão Nacional, Metinaro. O governo decretou três dias de luto nacional, a partir de amanhã, com bandeira à meia haste em todas as instituições do Estado.

segunda-feira, 5 de março de 2012

O calendário escolar timorense

Com a alteração do início do ano lectivo de Setembro para o mês de Janeiro, decisão do actual ministro da educação, João Câncio Freitas, em 2009, criou-se um problema para o ingresso dos alunos no ensino superior nas universidades portuguesas e indonésias: o timing. Concluídos os exames do 12º ano em fins de Novembro, esses estudantes terão que aguardar quase um ano para se poder ingressas nas referidas universidades, pois tanto Portugal como a Indonésia o início do ano lectivo é em Setembro. Já começa a haver contestação de alguns pais relativa a esta decisão do ministro Câncio, pois fez coincidir o calendário escolar timorense com o da Austrália, embora praticamente zero o número de estudantes que se candidatam a uma universidade australiana. Por isso, é necessário repor o anterior calendário – de Setembro a Junho – nas escolas timorenses. É uma questão de bom senso, uma vez detectado erro.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Morte de Francisco Xavier do Amaral: será boato?

O candidato presidencial Xavier do Amaral terá falecido esta manhã, 1 de Março, no Hospital Nacional Guido Valadares, Díli, de acordo com uma fonte próxima. Espero que seja apenas um rumor...