domingo, 30 de janeiro de 2011

Saúde: pobres ficam em terra...

Serve este artigo para chamar a atenção dos responsáveis de saúde deste nosso país, Timor-Leste, que esta jovem, mais quatro de suas companheiras de infortúnio, padecem de tumor num dos membros superiores (afectando também o sovaco e uma das partes do tórax) duas, e três de um dos membros inferiores abaixo de joelho até o pé. Estas cinco jovens estão a ser acompanhadas por um cirurgião do Hospital de Baucau desde 2004, contudo necessitam urgentemente de serem evacuadas para serem tratadas no estrangeiro por especialistas. O Hospital de Baucau já fez os contactos necessários com um hospital de Surabaya, Indonésia, tendo este último aceitado receber as quatro pacientes, desde o ano 2009. Ironia das ironias: o Ministério da Saúde timorense responde que há falta de verba para as enviar ao referido hospital de Surabaya. Estas cinco pacientes são oriundas de famílias muito pobres, como a grande maioria dos timorenses; por isso não podem ter acesso a um tratamento adequado no exterior... Enquanto os ricos e muito ricos que podem perfeitamente custear o seu tratamento e o dos seus familiares, se necessário, são evacuados com urgência, com todas as despesas custeadas pelo orçamento do Ministério de Saúde... E os pobres, como estas cinco jovens, ficam em terra... até quando?!

sábado, 22 de janeiro de 2011

Díli: a maioria dos portugueses residente não vai poder votar nas presidenciais de domingo, 23/01

Muitos dos cidadãos portugueses residentes em Timor-Leste, inscritos na Embaixada Portuguesa de Díli, não vão poder votar nestas eleições eleições presidenciais de domingo, 23/01, porque não vão foram avisados para se recensearem pelos serviços da embaixada nem via SMS nem através de nenhum aviso afixado na chancelaria de Díli. Apenas alguns cooperantes foram avisados via SMS em fins do mês de Outubro para se dirigirem aos serviços consulares a fim de se recensearem até 23/11 para as eleições do próximo domingo 23/01.

Os cidadãos portugueses ignorados estão muito ressentidos com a Embaixada de Díli.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Rogério Lobato candidato a Secretário-Geral da Fretilin?

Segundo consta, Rogério Lobato - irmão de Nicolau Lobato, morto em combate a 31 de Dezembro de 1978, cuja efeméride o Estado timorense assinalou pela primeira vez no passado 31/12, no Palácio Presidencial - está a iniciar contactos para se candidatar a Secretário-Geral contra a recandidatura do actual SG da Fretilin, Mari Alkatiri, no próximo Congresso da Fretilin.

Consta ainda que Rogério Lobato se candidata ao cargo de SG a fim de ter um palco para denunciar interesses de - segundo dizem - um pequeno grupo que está e sempre esteve a aproveitar-se do sofrimento de outros para sobreviver.

Consta também que no próximo Congresso da Fretilin 2011, Rogério Lobato vai esclarecer - de entre outros assuntos - quem decidiu mandar distribuir armas e criar milícias na crise de 2006, e vai dizer ao Congresso quem autorizou a entrada de homens armados em pleno congresso do partido de 2006 para inviabilizar a candidatura de José Luís Guterres e coagir os congressistas a votarem, de braço no ar, no único candidato Mari Alkatiri.

domingo, 2 de janeiro de 2011

Fretilin: promessa histórica do ano

Ao finalizar o seu discurso na efeméride do 32º aniversário da morte de Nicolau Lobato, 31/12, no Palácio Presidencial, Lu Olo, presidente da Fretilin, fez uma uma declaração histórica - que a cumprir-se será um passo gigante, pela positiva, na política timorense - ao afirmar renunciar "a violência como instrumento de conquista de poder", prevalecendo só e apenas a vontade do povo livremente expressa nas urnas. E para reforçar este novo princípio o partido instituiu a década de 2010-2020 a "década da Paz, Estabilidade e do arranque para o Desenvolvimento". Os timorenses louvam esta nova postura política da Fretilin, ao renunciar, com esta declaração, a tão apregoada e sempre adiada "Marcha de Paz". As próximas eleições de 2012 (presidenciais e legislativas) bem precisam de paz política para que se realizem num ambiente de festa da democracia sem causar desassossego na população, nem provocar mais fracturas 'tribais', nem mais originar perdas de vida humana como no passado.

Passo a transcrever a passagem histórica do discurso do presidente da Fretilin, Lu-Olo:

«Com esta data fechamos as portas ao ano 2010. Dentro de poucas horas estaremos em 2011. No ano passado, nesse mesmo dia, a Fretilin, através do seu SG lançou o desafio de todos nos juntarmos para fazermos da década 2010/2020 década da Paz, Estabilidade e do arranque para o desenvolvimento. Reiteramos hoje este mesmo apelo sob o olhar silencioso de Nicolau Lobato. Nós, a Fretilin, rejeitamos a violência como instrumento para a conquista do poder. Já o demonstramos na prática. Para nós 2011 será um ano de crucial importância para a afirmação deste princípio de rejeição da violência e do respeito pela vontade do povo expresso livremente nas urnas. Por isso lançamos o desafio de todos fazermos de 2011 o ano de criação de confiança entre todos os timorenses, ano da consolidação da democracia e do Estado do Direito. Da nossa parte tudo faremos para contribuirmos neste sentido.»